15 motivos para visitar a Escócia

Tuesday 15 August 2017
Priscila Moraes

Embarque em uma viagem rumo à Escócia e descubra um país único, apaixonante e cheio de histórias fascinantes! Dos castelos dos clans ao whisky puro malte, do kilt ao inconfundível som da gaita de foles, há coisas que só existem na Escócia. Venha e deixe-se encantar pela cultura escocesa!

1. A cultura dos clans, kilts e castelos

Banda militar no festival Royal Military Tattoo, no Castelo de Edimburgo

Foram os highlanders, moradores das Terras Altas que criaram muitos dos ícones escoceses que conhecemos. Os clans (famílias) eram identificados pelo tipo de tartan, que é o tecido xadrez dos kilts. O chefe do clan tinha sempre um castelo como base e outros membros da família moravam nos arredores, como inquilinos.  Com muitas brigas por território, o passado dos clans é bastante sangrento. Apenas uma coisa os mantinha unidos: defender a identidade da Escócia.

Até hoje muitos clans vivem em castelos e você pode comprar o kilt da família em suas lojinhas; uma boa oportunidade para ouvir um membro do clan contando os feitos de seus ancestrais!

2. As Highlands são INCRÍVEIS

Wester Ross, uma das paisagens das Highlands

Difícil alguém que não se impressione com as Terras Altas. A região montanhosa do norte da Escócia parece esculpida à mão: montanhas escarpadas, lagos cristalinos, vales misteriosos que te abraçam. Ir à Escócia e nã conhecer as Highlands não vale! Há muitas excursões bate-volta saindo de Edimburgo e Glasgow, mas bom mesmo é pegar o carro e desbravar cada paisagem e vilarejo no seu próprio ritmo.

E se viagens de carro são de seu interesse, a North Coast 500 é rota imperdível na Escócia.

3. A capital escocesa é apaixonante

Edimburgo vista do parque Calton Hill, com o castelo de Edimburgo no horizonte

Edimburgo, a capital da Escócia, é simplesmente adorável. De um lado a Cidade Velha, de ruas de pedra, vielas e ar medieval. Do outro a Cidade Nova, clássica e elegante. O contraste entre a Old Town e New Town colocou Edimburgo na lista de patrimônios da UNESCO.

A Royal Mile,  rua principal da cidade histórica começa no Castelo de Edimburgo e termina no Palácio de Holyrood. No caminho há igrejas, catedrais, lojas de uísque e muitos souvenirs. A Princes Street, rua principal da cidade nova é um oásis de compras, jardins e museus. O que mais podemos querer?

Outro destino imperdível é Glasgow, maior cidade da Escócia, com uma infinidade de museus, galerias de arte, restaurantes e vida noturna animada.

Glasgow

4. É fácil de chegar

A Escócia fica no norte da ilha da Grã-Bretanha, que é formada também pela Inglaterra e pelo País de Gales. Há uma grande oferta de voos saindo do Brasil com destino a Edimburgo e Glasgow, com paradas nas capitais da Europa.

O voo entre Londres e Edimburgo leva cerca de 1 hora, mas para quem tem tempo, bom mesmo é fazer o trajeto de trem, que atravessa paisagens rurais belíssimas da Inglaterra e faz seu trecho final às margens do Mar do Norte. O trajeto leva pouco mais de 4 horas. 

5. Há centenas de castelos

Castelo Eilean Donan, Terras Altas: um dos mais fotografados da Escócia

Não importa em que parte da Escócia você esteja, estará sempre perto de um castelo. No passado estima-se que havia 3 mil deles só na Escócia - isso em um território menor do que o estado de Santa Catarina. É muito castelo! Dá até para escolher o tema: os famosos de guerra, os mais belos, os mais assombrados…

6. É excelente para compras

A loja de departamentos House of Bruar, próxima ao castelo de Blair

Se estiver nas cidades de Edimburgo, Glasgow, Aberdeen e até mesmo em Inverness você irá se surpreender com a quantidade de lojas e shopping centers. Todas aquelas lojas que adoramos em Londres também estão aqui, às vezes até com preços menores. E saindo das grandes cidades há verdadeiros paraísos como a House of Bruar, uma loja de departamentos de luxo com coleções e galerias de babar. E o melhor: tem um outlet próprio só com liquidações!

7. Há um misto de magia celta e bravura viking

Pedras de Callanish, Ilha de Lewis, Escócia. Foto: VisitScotland

Cerca de 5 e 10 mil anos atrás os primeiros povos a habitarem a Escócia construíram misteriosos círculos de pedra alinhados ao solstício e equinócio; o mundo naturalmente mágico dos celtas é a raíz do povo escocês. Diferentes tribos compunham o reino de Alba, como se chamava a Escócia em seu idioma ancestral - o gaélico.

Festival Up Helly Ya nas ilhas Shetland, Escócia

Com o passar dos anos pequenas invasões aconteceram, mas foram os vikings que se estabeleceram nas ilhas e áreas mais remotas da Escócia, mesclando-se aos celtas pouco a pouco. A influência viking pode ser vista até hoje em festivais como o Up Helly Ya, nas ilhas Shetland.

8. É o lar do monstro do lago Ness

Inverness é a maior cidade das Terras Altas, conhecida como “a capital das Highlands”.  Pertinho dali está um morador de fama mundial – o monstro do lago Ness. O primeiro registro de Nessie, como é carinhosamente chamada, data do ano 565. Um dos passeios imperdíveis aqui é o passeio de barco pelo lago Ness; se não encontrar Nessie, ao menos verá lindas paisagens da Escócia, e ouvirá lendas curiosas também!

9. O whisky é a bebida nacional

Água da vida – esta é a tradução de uisge-beatha - whisky, em gaélico. E de fato o uísque é a bebida nacional dos escoceses. São mais de 100 destilarias ativas na Escócia, parte delas concentrada na região de Speyside, onde há a rota do uísque de malte. Na dúvida de qual escolher? Em Edimburgo há uma atração dedicada ao uísque, a Scotch Whisky Experience, que ensina o processo de fabricação e reúne as mais diversas marcas escocesas.

10. É cenário de Coração Valente

Castelo de Stirling com o monumento a William Wallace à direita

Quem não se emocionou com William Wallace, interpretado por Mel Gibson em Coração Valente? Trata-se de um dos maiores herois da Escócia e sua história é muito bem contada no William Wallace Monument erguido pertinho do castelo de Stirling, onde Wallace comandou uma de suas grandes batalhas. A espada usada por ele está em exposição no segundo andar. 

11. Pode ser visitada em qualquer época do ano

Castelo de Edimburgo coberto de neve no inverno

Engana-se quem pensa que a Escócia não pode ser visitada no inverno! Nos meses de novembro e dezembro Edimburgo ganha um ar mágico de Natal e realiza uma das maiores celebrações de Ano Novo da Europa, o Hogmanay. Quem quer ver as montanhas das Terras Altas cobertas de neve pode ir em fevereiro e março.

Festivais de verão em Edimburgo

Os meses de abril, maio, setembro e outubro são ideais para quem gosta de um friozinho e quer fugir das multidões do verão. Já quem busca os dias mais quentes deve ir em junho, julho e agosto, quando os festivais e eventos estão tão em alta quanto o termômetro!

12. Tem infra-estrutura de primeira

Castelo de Inveraray, uma das opções de hospedagem na Escócia 

Assim como na Inglaterra, na Escócia fala-se inglês (com gaélico como segunda língua), usa-se a libra como moeda e a infra-estrutura turística é de primeira. Trens conectam cidades, vilarejos e pontos turísticos, há uma oferta enorme de hoteis, pousadas aconchegantes e até mesmo castelos para se hospedar, sem contar as acomodações 5 estrelas e resorts. Os restaurantes são um capítulo à parte – você vai se surpreender com a gastronomia escocesa!

13. É o berço do golfe

Na pequena St Andrews, a menos de 1 hora de Edimburgo você encontrara o Old Course, o mais antigo campo de golfe do mundo, fundado em 1552. É o templo dos golfistas, que viajam de todos os cantos e aguardam meses para jogar à beira do Mar do Norte. Além do Old Course há campos de golfe espalhados por toda a Escócia – inclusive o sofisticado Gleneagles, um resort 5 estrelas cujo campo sediou o Ryder Cup em 2014, maior torneio de golfe do mundo.

14. A capela dos Templários

Era para ser apenas mais uma capela. Desafiando praticamente todas as convenções arquitetônicas, a Rosslyn Chapel foi construída no século XV e é repleta de entalhes decorativos, símbolos misteriosos e sabedoria mística ligada à Ordem dos Templários. Após ser retratada no romance "O Código Da Vinci", de Dan Brown, a capela virou ponto de encontro de quem adora exercitar a capacidade de decifrar códigos.

15. Possui mais de 750 ilhas

Ilha de Skye

E quando você acha que já viu tudo de Escócia, descobre que há 750 ilhas espalhadas pela costa escocesa. Algumas pequeníssimas, inabitadas. Outras famosas como a Ilha de Skye, imersa em lendas e cantada em músicas folclóricas escocesas; já o sítio arqueológico das ilhas Orkney é um dos mais fascinantes do mundo.

As ilhas de Lewis, Harris, Mull, Iona e Barra também estão entre as mais visitadas – algumas com sua própria destilaria de whisky. Então, se você acha que já viu tudo sobre Escócia, bem, talvez seja hora de voltar!

Últimos posts

5 filmes que amamos sobre a Escócia

Leia mais
5 filmes que amamos sobre a Escócia

Tour do whisky escocês

Leia mais
Tour do whisky escocês

15 motivos para visitar a Escócia

Leia mais
15 motivos para visitar a Escócia

A Inglaterra de Jane Austen

Leia mais
A Inglaterra de Jane Austen

Verão na Grã-Bretanha

Leia mais
Verão na Grã-Bretanha