Tesouros Arqueológicos da Grã-Bretanha

Quarta-feira 29 Julho 2020
Bath Spa

De túmulos neolíticos a vilarejos vikings e tesouros saxões, a terra sob nossos pés fornece muitas pistas sobre o passado do país. Além dos sítios arqueológicos no coração de nossas cidades, muitas descobertas foram encontradas nas áreas rurais da Grã-Bretanha, dando a você a chance de mergulhar na história e cultura do país enquanto desfruta das paisagens.

 

Os Banhos Romanos, Inglaterra
Situado no centro de Bath e remontando às primeiras décadas da ocupação romana da Grã-Bretanha, em torno de 60 a 70 dC, o sítio arqueológico Roman Baths oferece uma visão única da vida durante esse período. Esquecido até o final do século 19, os restos do vasto templo romano e casa de banhos fizeram parte de um pequeno povoado conhecido como Aquae Sulis. O Great Bath é alimentado por água termal, enquanto os vestiários apresentam uma versão inicial de um sistema de piso radiante chamado hipocausto - tecnologia altamente avançada na época. O site oferece aos aficionados por história a chance de aprender sobre os inúmeros achados arqueológicos da região, incluindo o Beau Street Hoard, um conjunto de mais de 17.000 moedas romanas encontradas na cidade.

 

Tesouro Viking de Sutton Hoo
Representando a descoberta arqueológica mais impressionante da Grã-Bretanha - e até da Europa -, o incrível local de sepultamento real anglo-saxão em Sutton Hoo desenterrou uma abundância de tesouros medievais. Em 1939, um arqueólogo amador descobriu um túmulo marcado com um barco de 27 metros de comprimento, com uma câmara central, contendo as posses de um rei anglo-saxão cuja identidade permanece um mistério. Juntamente com espadas, vasos de festa e talheres do distante império bizantino, os arqueólogos descobriram um capacete incomum de 'máscara humana', um dos quatro únicos do período a sobreviver até hoje, além de fivelas de ouro, moedas e outros artefatos. Muitos dos tesouros estão agora em exposição no British Museum em Londres, e também é possível explorar a propriedade de Sutton Hoo, no leste da Inglaterra, que conta com 255 acres e é administrada pela National Trust.

 

Vindolanda, Muralha da Adriano
Antigo forte romano na Muralha de Adriano, norte da Inglaterra, Vindolanda foi uma base de guarnição vital durante o tempo em que esteve ativa na Grã-Bretanha. Escavações regulares descobrem novas descobertas ano após ano, ajudando a reunir a impressionante história da região, exibidas no museu do local. Situado em meio à impressionante zona rural de Northumberland e com os restos de uma casa de banho, prédios e um templo religioso, acredita-se que Vindolanda foi demolida e reconstruída nove vezes. As relíquias encontradas incluem um conjunto de tábuas de madeira, consideradas os exemplos de textos escritos à mão mais antigos remanescentes da Grã-Bretanha, juntamente com uma variedade de moedas, cerâmica e armas.

 

Pentre Ifan, País de Gales
Na costa de Pembrokeshire, Pentre Ifan data de 3500 a.C. abriga o maior dolmen (uma espécie de tumba de pedra) neolítico do País de Gales. A estrutura inclui uma enorme pedra que repousa sobre outros três blocos, a cerca de 2,5 metros acima do chão, e faz parte de um local que pode ter formado um vasto cemitério comunitário. Mantido pela Cadw, a Agência de Monumentos Históricos de Gales, é um local mergulhado em mistério e situado à sombra das impressionantes Colinas Preseli - a região de onde foram extraídas as pedras principais de Stonehenge.

 

Jorvik Viking Centre, York
Escavações na década de 1970 em Coppergate, York, revelaram um assentamento viking de mil anos atrás. O site agora abriga o Centro Viking Jorvik, que o leva a uma viagem de volta no tempo para explorar a vida no período. Cerca de 40.000 objetos foram desenterrados durante a escavação, incluindo um pouco de tudo, de sapatos e escudos a armas, moedas e cerâmica, os quais foram cuidadosamente preservados pelo Fundo Arqueológico de York. A experiência imersiva do centro investiga a escavação em si e apresenta reconstruções das casas, oficinas e ruas da cidade de Jorvik, como York era chamada na era dos Vikings.

 

Bryn Celli Ddu, País de Gales
Encontrado no meio da vegetação de Anglesey, a charmosa ilha do norte do País de Gales, o marco neolítico de Bryn Celli Ddu apresenta um círculo de pedras e e uma tumba com câmara central sob um grande monte. Um caminho fino aponta para um espaço octogonal onde ossos humanos, pontas de flechas e entalhes foram descobertos. Embora envolto em mistério, o local carrega grande importância em todo o solstício de verão, pois o sol nascente brilha diretamente na passagem no dia mais longo do ano, iluminando a câmara no interior. Anglesey também é conhecida por suas praias e habitats da vida selvagem, oferecendo uma abundância de espaços ao ar livre para explorar.

 

Skara Brae, Escócia
Outro monumento pré-histórico notável é a vila neolítica de Skara Brae, nas ilhas Orkney. Descoberta pela primeira vez por tempestades em 1850, ao longo dos anos ventos e marés altas foram lentamente revelando uma série de habitações de pedra e passagens cobertas. O local incrivelmente bem preservado faz parte do complexo Heart of Neolithic Orkney, Patrimônio Mundial da UNESCO. Nos anos 70, a datação por radiocarbono descobriu que provavelmente foi habitado por um período de cerca de 600 anos, algo entre 3200 e 2200 aC. Uma casa de réplica detalha como a vida poderia ter sido para as pessoas na época, enquanto as impressionantes paisagens e aves selvagens da região oferecem muito para capturar sua imaginação.

 

Pedras Callanish, Escócia
Datando de 5 mil anos atrás, as Callanish Stones antecedem Stonehenge e carregam grande importância ritual e astronômica. Encontradas na Ilha de Lewis, nas Hébridas Exteriores, treze pedras formam um anel, com um monólito próximo ao centro, enquanto cinco linhas diferentes de pedras permanentes se ligam ao centro. O local está próximo a uma tumba com câmaras e pode ter ligações com as fases da lua. A história é contada no Centro de Visitantes de Calanais, que investiga os mistérios do local neolítico

Para mais informações, contatar:

Malcolm Griffiths

malcolm.griffiths@visitbritain.org
Hadrian’s Wall at sunset
Siambr Gladdu Pentre Ifan/Pentre Ifan Burial Chamber
Bryn Celli Ddu Burial Chamber