Tesouros Arqueológicos da Grã-Bretanha

De túmulos neolíticos a vilarejos vikings e tesouros saxões, a terra sob nossos pés fornece muitas pistas sobre o passado do país. Além dos sítios arqueológicos no coração de nossas cidades, muitas descobertas foram encontradas nas áreas rurais da Grã-Bretanha, dando a você a chance de mergulhar na história e cultura do país enquanto desfruta das paisagens. 

1. Tesouro saxão de Sutton Hoo

The British Museum, view over the rooftops. A green dome, and modern courtyard roof. Central London. Bloomsbury.

 

Considerada a descoberta arqueológica mais impressionante da Grã-Bretanha, o incrível local de sepultamento de um rei anglo-saxão em Sutton Hoo acabou inspirando o filme 'A Escavação'. Em 1939, o arqueólogo amador Basil Brown descobriu um barco funerário de 27 metros de comprimento. Dentro dele, uma câmara central que guardava as posses de um rei anglo-saxão, cuja identidade permanece um mistério. Espadas, vasos de festa e talheres do distante império bizantino foram encontrados. Mas talvez o item mais famoso seja o capacete de Sutton Hoo, um dos únicos quatro do período a sobreviver até hoje, e que acredita-se ter sido o equivalente a uma coroa real da época. Além dele, fivelas de ouro, moedas e outros artefatos também foram achados. O capacete e outros tesouros estão agora em exposição no British Museum em Londres, mas também é possível explorar a propriedade de Sutton Hoo, no leste da Inglaterra, que conta com 255 acres e é hoje administrada pela National Trust.

1
Sutton Hoo

2. Os Banhos Romanos, Inglaterra

Visit the Roman Baths in Bath, England, credit to Bath & North East Somerset Council

Situado no centro de Bath e remontando às primeiras décadas da ocupação romana da Grã-Bretanha, em torno de 60 a 70 dC, o sítio arqueológico Roman Baths oferece uma visão única da vida durante esse período. Esquecido até o final do século 19, os restos do vasto templo romano e casa de banhos fizeram parte de um pequeno povoado conhecido como Aquae Sulis. O Great Bath é alimentado por água termal, enquanto os vestiários apresentam uma versão inicial de um sistema de piso radiante chamado hipocausto - tecnologia altamente avançada na época. O site oferece aos aficionados por história a chance de aprender sobre os inúmeros achados arqueológicos da região, incluindo o Beau Street Hoard, um conjunto de mais de 17.000 moedas romanas encontradas na cidade.

2
The Roman Baths

3. Vindolanda, Muralha da Adriano

One of Britain's Archaeological highlights, Hadiran's Wall in Northumberland Credit to VisitBritain/ Joe Cornish

Antigo forte romano na Muralha de Adriano, norte da Inglaterra, Vindolanda foi uma base de guarnição vital durante o tempo em que esteve ativa na Grã-Bretanha. Escavações regulares descobrem novas descobertas ano após ano, ajudando a reunir a impressionante história da região, exibidas no museu do local. Situado em meio à impressionante zona rural de Northumberland e com os restos de uma casa de banho, prédios e um templo religioso, acredita-se que Vindolanda foi demolida e reconstruída nove vezes. As relíquias encontradas incluem um conjunto de tábuas de madeira, consideradas os exemplos de textos escritos à mão mais antigos remanescentes da Grã-Bretanha, juntamente com uma variedade de moedas, cerâmica e armas.

3
Vindolanda

4. Templo Mithras, Londres

Outrora o templo romano de Mithras, o London Mithraeum fica no coração da cidade, como parte da sede europeia da Bloomberg, perto da Catedral de São Paulo. Escavações arqueológicas durante a construção do edifício em 2012 revelaram uma coleção de artefatos incríveis, muitos dos quais são exibidos no London Mithraeum Bloomberg SPACE - um museu e reconstrução do templo que existe a apenas 100 metros de seu local original. Com experiências imersivas, ele mergulha na história da Londres romana e em um período em que a capital era significativamente diferente de como é hoje.

4
London Mithraeum

5. Jorvik Viking Centre, York

Jorvik Viking Centre in York, England

Escavações na década de 1970 em Coppergate, York, revelaram um assentamento viking de mil anos atrás. O site agora abriga o Centro Viking Jorvik, que o leva a uma viagem de volta no tempo para explorar a vida no período. Cerca de 40.000 objetos foram desenterrados durante a escavação, incluindo um pouco de tudo, de sapatos e escudos a armas, moedas e cerâmica, os quais foram cuidadosamente preservados pelo Fundo Arqueológico de York. A experiência imersiva do centro investiga a escavação em si e apresenta reconstruções das casas, oficinas e ruas da cidade de Jorvik, como York era chamada na era dos Vikings.

5
Jorvik Viking Centre

6. Skara Brae, Escócia

One of Britain's Archelogical highlights, Skara Brae – Orkney – Scotland. Credit to VisitBritain©Becki Enright

Outro monumento pré-histórico notável é a vila neolítica de Skara Brae, nas ilhas Orkney. Descoberta pela primeira vez por tempestades em 1850, ao longo dos anos ventos e marés altas foram lentamente revelando uma série de habitações de pedra e passagens cobertas. O local incrivelmente bem preservado faz parte do complexo Heart of Neolithic Orkney, Patrimônio Mundial da UNESCO. Nos anos 70, a datação por radiocarbono descobriu que provavelmente foi habitado por um período de cerca de 600 anos, algo entre 3200 e 2200 aC. Uma casa de réplica detalha como a vida poderia ter sido para as pessoas na época, enquanto as impressionantes paisagens e aves selvagens da região oferecem muito para capturar sua imaginação.

6
Skara Brae

7. Pedras Callanish, Escócia

 

One of Britain's archaeological highlights - Callanish Stones – Isle of Lewis – Scotland. Credit to VisitBritain/Steven Oates

Datando de 5 mil anos atrás, as Callanish Stones antecedem Stonehenge e carregam grande importância ritual e astronômica. Encontradas na Ilha de Lewis, nas Hébridas Exteriores, treze pedras formam um anel, com um monólito próximo ao centro, enquanto cinco linhas diferentes de pedras permanentes se ligam ao centro. O local está próximo a uma tumba com câmaras e pode ter ligações com as fases da lua. A história é contada no Centro de Visitantes de Calanais, que investiga os mistérios do local neolítico. 

7
Callanish Stones

8. Pentre Ifan, País de Gales

Pentre Ifan Burial Chamber, Pembrokeshire, Wales

Na costa de Pembrokeshire, Pentre Ifan data de 3500 a.C. abriga o maior dolmen (uma espécie de tumba de pedra) neolítico do País de Gales. A estrutura inclui uma enorme pedra que repousa sobre outros três blocos, a cerca de 2,5 metros acima do chão, e faz parte de um local que pode ter formado um vasto cemitério comunitário. Mantido pela Cadw, a Agência de Monumentos Históricos de Gales, é um local mergulhado em mistério e situado à sombra das impressionantes Colinas Preseli - a região de onde foram extraídas as pedras principais de Stonehenge.

8
Pentre Ifan

9. Bryn Celli Ddu, País de Gales

Bryn Celli Ddu Burial Chamber, Anglesey, Wales

Encontrado no meio da vegetação de Anglesey, a charmosa ilha do norte do País de Gales, o marco neolítico de Bryn Celli Ddu apresenta um círculo de pedras e e uma tumba com câmara central sob um grande monte. Um caminho fino aponta para um espaço octogonal onde ossos humanos, pontas de flechas e entalhes foram descobertos. Embora envolto em mistério, o local carrega grande importância em todo o solstício de verão, pois o sol nascente brilha diretamente na passagem no dia mais longo do ano, iluminando a câmara no interior. Anglesey também é conhecida por suas praias e habitats da vida selvagem, oferecendo uma abundância de espaços ao ar livre para explorar.

9
Bryn Celli Ddu
25 Feb 2021(last updated)

Mais