10 restaurantes para iniciantes em Londres

Thursday 16 February 2017

*ESPECIAL GRÃ-BRETANHA PARA BRASILEIROS* | Primeira vez em Londres

Dicas básicas de onde comer e o que comer na capital inglesa, por Clarissa Donda

“Ah, mas come-se muito mal em Londres!”
Já foi o tempo em que Londres tinha essa fama negativa no quesito comida. A capital britânica é uma verdadeira esquina do mundo onde várias influências internacionais se misturam, e isso se traduz na sua arquitetura, música, moda, tendências… É certo que essas influências chegariam à mesa também, e como uma lançadora de tendências, Londres tem tudo o que há de melhor em cada cantinho gastronômico do mundo – basta procurar o restaurante certo!

A verdade é que escrever sobre restaurantes de Londres não cabe em um post; um catálogo seria mais apropriado, já que as estatísticas apontam entre 22 e 27 mil unidades só na capital britânica, sem contar os estabelecimentos que só trabalham com entregas. Nesse universo tão grande há opções deliciosas, e tentamos fazer nosso melhor em pinçar algumas dessas opções num post organizadinho para quem vai viajar por lá. 

Como toda boa receita, tentamos juntar uma pitada de tudo na hora de escolher quais restaurantes entrariam nessa lista, que compreende cadeias de restaurantes espalhadas nos pontos turísticos mais conhecidos (funciona bem como uma referência quando a gente ainda está tentando se achar na cidade), restaurantes independentes com excelente reputação, e alguns estabelecimentos sofisticados ao lado de outros mais em conta, para poder satisfazer todos os tamanhos de bolsos. E, claro, alguns de nossos favoritos também! Vamos lá?

Restaurantes italianos em Londres

Uma das paradas mais disputadas por visitantes é o Jamie's Italian, o braço italiano das cadeiras de restaurantes do famoso chef Jamie Oliver. Mas a verdade é que há muito mais opções de restaurantes além dele – listamos aqui três apenas para começar!

Bella Italia: é uma cadeia que reúne tudo aquilo que a gente espera de um restaurante italiano: um menu suculento de opções “confort food”, porções bem servidas e a preços honestos. A principal vantagem é que é fácil encontrar um restaurante da rede sempre a alguns metros dos principais pontos turísticos lotadíssimos de Londres, como Covent Garden, Leicester Square e South Kensington (perto dos museus), de modo que o Bella Italia vira uma  opção tranquila quando os restaurantes desses locais estão super cheios (o que acontece com uma boa frequencia).

Portobello Garden Caffe: talvez a mais pessoal das sugestões desse post, eu descobri este restaurante por acaso, quando fugia da chuva durante uma andança pela feira de Portobello Road aos sábados. Foi um dos melhores desvios que eu já tomei: o Portobello Garden Caffe é um restaurante independente - nada de cadeias, tudo é autênticamente italiano, do staff aos ingredientes – que oferece porções generosíssimas e preparadas na hora. O destaque vai para o preparo dos alimentos, que é feito na hora e num enorme balcão aos fundos, que serve de palco para vermos um espetáculo de burratas, presuntos, pães, queijos… Só fique atento que o restaurante lota no sábado, quando acontece a feira de Portobello. Fica na 269B Portobello Road, perto de Ladbroke Grove (é preciso entrar em uma loja para acessar o restaurante).

Pizza Express: uma boa pedida para quem quer algo rápido, gostoso e despretensioso, o Pizza Express é uma rede de pizzarias espalhada em vários endereços em todo o país – logo, muito provavelmente você vai topar com uma em algum momento. As pizzas são servidas em tamanhos individuais e há outras opções também, como  risotos, lasanhas, pizzas vegetarianas, calzones e gluten-free. O melhor de tudo: os preços são super em conta, e a casa costuma oferecer cupons de promoção como descontos para uma segunda visita, o que ajuda se você está querendo segurar suas libras. 

Onde comer o famoso Fish and Chips

Poppies: reza a lenda de que o Poppies é um dos endereços mais recomendados para comer o verdadeiro Fish & Chips inglês. Bom,  certamente os endereços são descolados - há uma unidade em Camden e outra em Shoreditch, e costuma ter fila na porta. A proposta do restaurante é recriar a atmosfera londrina das década de 40 e 50, e essa resposabilidade fica a cargo do próprio prato principal: os peixes são servidos em nacos suculentos e crocantes, chegando frescos de Billingsgate (principal mercado de peixes da cidade). Até a apresentação é retrô: o Fish & Chips é servido em papel de jornal (fake, claro). Ótima pedida para curtir com amigos. Fica na 6-8 Hanbury Street (Shoreditch), 55 Old Compton St (Soho) e 30 Hawley Crescent (Camden).

Golden Union Fish Bar: Ganhando 10 já no quesito conveniência – fica a um quarteirão da movimentada Oxford Street – o Golden Union Fish oferece o clássico fish and chips na versão sustentável, feita em casa e retro, tudo ao mesmo tempo. A casa faz questão de deixar claro que todos os peixes oferecidos vem de práticas sustentáveis de pesca, e todos os pratos são feitos pela casa, incluindo os “fish cakes”, outra tradição inglesa. Considerando que muitos locais disputados atraem também restaurantes “caça-turistas”, o Golden Fish é uma boa aposta de onde comer de verdade, sem fingimentos.  38 Poland Street 

Gigs: Tão discreto quando a localização – o restaurante é pequenininho e escondido, para chegar nele é preciso pegar uma rua lateral próximo à Tottenham Court Road – o Gigs é uma opção que corre por fora. O estabelecimento abriu em 1958 e se mantém desde então no mesmo lugar com um único segredo: servir o verdadeiro fish & chips britânico, só que preparado à maneira cipriota, de onde vem um dos proprietários – ou seja, grelhado diretamente sobre carvão vegetal. Por causa disso, o Gigs é mais popular entre os locais do que entre os turistas, mas vale a pena conferir – afinal, os melhores segredos são sempre os mais bem guardados. Fica na 12 Tottenham Street.

Sunday Roast – o verdadeiro “prato de pub”

O “Sunday Roast”, ou assado de Domingo, está para os ingleses como a feijoada está para a gente. Ou para o nosso almoço de domingo, em que toda a família se reúne na casa de alguém e, de manhã, a carne é colocada no forno e para assar lentamente por horas, enquanto é feito o preparo dos acompanhamentos: batata assada, vegetais cozidos e Yorkshire pudding (um tipo de pão). O essencial, nesse prato, é o “gravy”, o molho que resulta da longa cozedura da carne e é servido junto. Daí, o prato é servido em uma mesa grande, para comer sem pressa e digerir por toda a tarde, acompanhado de uma boa conversa preguiçosa.

Mas é possível pular a tradição do preparo e ir direto para a hora da refeição – e ao invés de ir para casa, muitos ingleses seguem para um pub no domingo para repetir a tradição em mesas alheias. Diversos pubs já assumiram esse papel gastronômico e oferecem meus com hambúrgueres deliciosos e os típicos fish and chips,  mas a verdadeira experiência inglesa é ainda os Sunday Roasts. Para uma autêntica experiência inglesa, vá a um pub no domingo – e se estiver sol, sente-se no jardim – e peça um Sunday Roast. Mais londrino, impossível.

Junction Tavern: Como todos os melhores segredos de Londres, esse pub fica mais afastado do circuito turístico, e por isso mesmo é um dos preferidos dos locais. Bem, não só por isso: a casa conta com um delicioso jardim de inverno e um charmoso beer garden, para para aproveitar tanto quando o tempo estiver ensolarado quando lusco-fusco. O Junction Taverno conta com uma ótima seleção de cervejas e até uma modesta e inspirada vinoteca. O Sunday Roast está entre os pratos mais bem avaliados da casa, e fica a dica de deixar espaço para a sobremesa, um delicioso cheesecake de mascarpone. Fica em Kentish Town, 101 Fortess Road .

The Canonbury: Outro pub que não tem a localização central mas vale a pena a visita por dois motivos: e um deles é o fato de ter o que foi eleito várias vezes um dos melhores beer gardens de Londres (e que posso dizer por experiência própria que é de fato muito agradável). E o outro motivo é o ar um tanto quanto literário do local: quem morava a apenas alguns metros de lá era o autor George Orwell – o que escreveu os clássicos “1984” e “A Revolução dos Bichos” – e, de tão habitué, incluiu o pub em uma das suas obras. Reza a lenda que foi ali que ele teve a inspiração para escrever algumas partes de “1984”. Histórias à parte, certos fatos permanecem: o Sunday Roast e o menu oferecido são sensacionais, e no verão o jardim do pub oferece churrasco e uma mesa de “Pimms”, o drink local. Fica na 21 Canonbury Place. 

Orange Public House & Hotel: Gastro Pub charmoso e discreto que ganha corações pelo menu: pedaços de cordeiro servidos com molho de hortelã e deliciosos acompanhamentos. Se você for conferir, tente deixar a programação da tarde mais relaxada, você vai precisar! Fica na 37 Pimlico Road.

Melhores restaurantes asiáticos

Ping Pong: Com unidades no Soho e no Southbank Centre, trabalha com pequenas porções de dumplings servidas charmosamente como se fossem “tapas” asiáticas, digamos. Opções de frango, porco e camarões combinam lindamente com versões vegetarianas igualmente deliciosas. É uma ótima pedida para ir com amigos para uma refeição lenta, harmonizada com muita conversa. Dica imperdível: peça algo do menu de drinks da casa: são servidos em porções lindíssimas e altamente “Instagramáveis” – e deliciosas também, claro!

Inamo: Um dos meus restaurants japoneses preferidos de Londres, e não apenas pela comida: O bacana do Inamo é que todo o restaurante é interativo: os pedidos são feitos diretamente através de um tablet que é deixado na sua mesa ou, ainda, através do menu que é projetado sobre a sua mesa – e que basta você selecionar e navegar por tudo através de um toque. É preciso reserva para garantir uma experiência bacana: há um no Soho e uma nova filial aberta em Camden, próxima à estação Mornington Crescent.

Chinatown: É inescapável passar, em algum momento, pela Chinatown de Londres; afinal, era está quase no coração da cidade, ao lado da Leicester Square. Quem estiver por ali e quiser experimentar o mais próximo que Londres chegou da gastronomia chinesa pode arriscar seus hashis no Baiwei (8 Little Newport Street), no Baozi Inn (26 Newport Court) e Leong’s Legend (39 Gerrard Street).

The Old Eagle: Talvez a pedida mais inusitada desta lista, o The Old Eagle é, na verdade… um pub! Sim, um pub bem inglês e diferente (quando você for, fique atento na decoração, que é um tanto quanto… esquisita) e que fica a uma pequena caminhada de Camden. Mas o ar inglês está só na decoração e no nome, porque a cozinha é pilotada por tailandeses, e o resultado é um menu repleto de Pad Thai, samosas e outras iguarias indo do pouco picante ao super picante. Todas, porém, deliciosas. E sim, há opções bastante ocidentais como Fish & Chips e hamburguer, mas eu recomendaria arriscar-se no lado oriental do menu, que é o melhor da casa. Se você der sorte, vai conhecer também a Winnie e o Churchill, os dois “pub cats” da casa, que dão plantão todos os dias garantindo o critério “fofura” do pub. Fica na 251 Royal College Street, em Camden.

A India é aqui: dicas de restaurantes indianos

Dishoom: Aviso logo que é preciso fazer reserva ou chegar muito cedo, porque a casa lota nos fins de semana. O que é um bom sinal: os pratos são servidos com aquele calor e frescor que só a culinária indiana alcança. As samosas são imperdíveis e se você tiver alguma resistência quanto aos temperos, peça o delicioso naam, o pão indiano fresquinho, para equilibrar. 

Brick Lane e arredores: Esta rua no East End londrino é a prova londrina que a Índia é aqui também, especialmente para quem quiser experimentar um bom curry. Não que faltem bons restaurantes indianos em toda a Londres – há muitos e eles estão espalhados sim – mas Brick Lane tem a vantagem de oferecer o combo comida e arte (ou street-art) e é uma ótima pedida para um passeio. Boas dicas de restaurantes indianos para um curry perfeito é o Sheba (136 Brick Lane) e o Saffron (53 Brick Lane), mas vale a pena se aventurar nas ruas ao redor também. Outras ótimas opções perto dali são o The Empress (141 Leman Street) e o Cinnamon Kitchen (9 Devonshire square).

Hamburguerias Apaixonantes

Gourmet Burguer Kitchen: também chamado de GBK entre os íntimos. Digo sem pudores que está entre minhas hamburguerias preferidas, mas aparentemente a TimeOut de Londres acha a mesma coisa e elegeu a rede como a melhor hamburgueria da cidade, de modo que eu não estou sozinha! Os hamburgues são servidos em porções generosíssimas e bacanas em comparação ao preço, e as opções vegetarianas são deliciosas também. Além dos hambúrgueres, três destaques da casa são os Milk-shakes, o “Fizzy Water” e a porção de batata doce frita. Bônus: também estão espalhados pela cidade, certamente você vai topar com um.

Bar Boulud: Talvez a opção mais refinada desta lista, o Bar Boulud fica no Mandarin Oriental em Knightsbridge e é a versão londrina do bar aberto pelo chef francês Daniel Boulud em Nova York. Apesar do menu mudar conforme as estações, as principais especialidades são as terrines francesas (de dar água na boca, diga-se de passagem) e os hambúrgueres, que trazem as receitas premiadas da filial americana com o twist francês.  Não raro uma das criações da casa arrebata o prêmio de melhor hambúrguer de Londres e isso, somado à uma vinoteca espetacular faz do nar Boulud um “must-go” na sua viagem.

Shake Shack: Talvez o mais queridinho entre os brasileiros, a filial de Covent Garden (a primeira a chegar no Reino Unido depois de ganhar fama nos Estados Unidos) reúne filas na porta e, em um bom dia, pelo menos 20 minutos de espera para se comer um hambúrguer. A notícia boa é que ela já espalhou outras unidades pela capital londrina, como em Leicester Square, Tottenham Court Road, Canary Wharf e Victoria, de modo que não é preciso mais atravessar a cidade para experimentar este frenesi americano. Curiosamente, as lojas estão invariavelmente cheias, mas aparentemente o Shake Shack faz mais sucesso entre os turistas, já que os locais preferem o GBK ou outras opções locais. Na dúvida, experimente os dois. :)

*Dicas de Clarissa Donda, brasileira que mora atualmente em Londres. Clarissa foi convidada a escrever especialmente para a série "Grã-Bretanha para Brasileiros" do VisitBritain. Ela também escreve para o blog Dondeando Por Aí. 

Latest Blogs

7 experiências incríveis nas paisagens da Escócia

Leia mais
7 experiências incríveis nas paisagens da Escócia

10 lugares na Grã-Bretanha que parecem de outro mundo

Leia mais
10 lugares na Grã-Bretanha que parecem de outro mundo

10 passeios bate-volta de Londres

Leia mais
10 passeios bate-volta de Londres

10 restaurantes para iniciantes em Londres

Leia mais
10 restaurantes para iniciantes em Londres

10 lojas favoritas dos brasileiros em Londres

Leia mais
10 lojas favoritas dos brasileiros em Londres