Norte de Gales na lista de destinos para 2017

O norte do País de Gales foi uma das 5 regiões do mundo recomendadas para viagens em 2017 pela revista Lonely Planet. Convidamos você a conhecer melhor o país dos castelos, das lendas, da beleza natural... e da aventura!

 

Castelo de Conwy © VisitBritain

Castelo de Conwy  © VisitBritain

Montanhas, vales com lagos cristalinos, ruínas medievais, lendas celtas e ovelhas - muitas ovelhas. Apesar da língua inglesa, das cabines vermelhas e da curta distância de Londres (2 horas de trem até a capital, Cardiff) o País de Gales soube manter muito bem sua história e cultura. É sem dúvida um dos povos mais acolhedores da Europa, conta com 641 castelos e 189 campos de golfe - tudo em um território menor do que o Sergipe. Visite e verá: é muito fácil apaixonar-se pelo País de Gales!

 

A região norte

Welsh Highland Railways © Visit Wales

Welsh Highland Railways © Visit Wales

Grande parte da região norte de Gales é coberta pelo Parque Nacional de Snowdonia, famoso entre alpinistas e turistas que buscam a trilha até o monte mais alto do país, Snowdon. É também onde estão construídas algumas das mais belas fortalezas da Grã-Bretanha - os famosos castelos do 'cinturão' de Edward I. Em um contraponto perfeito às atrações históricas, o turismo de aventura vem crescendo dia a dia, e foi decisivo para colocar Gales como destino de viagem prioritário em 2017!

 

Turismo de Aventura

Tirolesa Penrhyn Quarry © Visit Wales

Tirolesa Penrhyn Quarry © Visit Wales

A tirolesa mais rápida do mundo, trampolins dentro de uma caverna e surfe estão entre as atrações inauguradas recentemente no norte do país. A Zip World possui 4 estações de tirolesa diferentes na região, sendo Penrhyn Quarry a mais rápida do mundo e a mais longa da Europa. A tirolesa Titan é a primeira a permitir que um grupo de quatro pessoas pule ao mesmo tempo. 

 

Já a atração Bounce Below montou uma rede de trampolins gigantes dentro de uma antiga mina de extração de ardósia em Blaenau Ffestiniog. Tornou-se uma atração incomum e divertida, principalmente por contar com diferentes níveis que atendem a família inteira - os mais básicos são para crianças a partir de 7 anos.

 

Bounce Below © VisitBritain

Bounce Below © VisitBritain

 

O surfe já era prática antiga nas praias do norte, tanto na ilha de Anglesey quanto na Península de Llyn, mas foi reforçado com a chegada da piscina artificial Surf Snowdonia, inaugurada em 2015. Criado a partir do lago de uma antiga fábrica de alumínio, o Surf Snowdonia contrasta muito bem com as montanhas, no vale de Conwy, e oferece cabines confortáveis para quem quiser se hospedar (onsite glamping).

 

Surf Snowdonia © VisitBritain

Surf Snowdonia © VisitBritain

 

Passeios Clássicos 

Antes da aventura, recomendamos alguns dos clássicos da região. O passeio mais popular é a rota dos castelos (cinturão de Edward I), que passa pelas fortalezas medievais de Conwy, Caernarfon, Beaumaris e Harlech. Entre um e outro há uma série de vilarejos históricos, baías e belas paisagens.

Castelo de Caernarfon © VisitBritain

Castelo de Caernarfon © VisitBritain

Combinação perfeita é aliar a rota dos castelos à rota de trem. As linhas Ffestiniog & Welsh Highland Railways interligam as cidades de Caernarfon e Blaenau Ffestiniog, passando por lugares cênicos e vilarejos famosos, como Portmeirion. Outra rota popular de trem é a subida até o topo da montanha Snowdon - a segunda mais alta da Grã-Bretanha. Enquanto a trilha a pé leva em média 6 horas, o Snowdon Mountain Railway faz o trajeto em 1 hora, saindo de Llanberis. Para este passeio é necessário se programar com antecedência: são só 34 assentos, com saídas 3 vezes por dia. De maio a outubro o trem faz todo o trajeto até o centro de visitantes construído no cume; de março a maio ele vai só até Clogwyn e é necessário subir a pé o restante (cerca de 1 hora). De novembro a fevereiro o trem, que é de 1896, não funciona.

Centro de visitantes no topo da montanha Snowdon © Visit Wales

Trem parado no centro de visitantes no topo da montanha Snowdon © Visit Wales

Vale lembrar que o Parque Nacional de Snowdonia foi classificado como ‘Dark Skies Reserve’, ou seja, o céu noturno aqui está entre os melhores do mundo para observação de estrelas.

 

Gastronomia

A culinária galesa foi outro ponto forte considerado pela Lonely Planet. Já existe atualmente um movimento de turistas em busca das experiências gastronômicas que o país oferece. Apesar da influência dos países vizinhos, Gales manteve sua identidade e desenvolveu bem os ingredientes que tinha à disposição: carne de carneiro, cordeiro, peixes, frutos do mar e o alho-poró compõem os pratos mais famosos. O alho-poró é inclusive um símbolo nacional de Gales e seu uso pelos galeses foi mencionado até em uma obra de Shakespeare.

Welsh Cakes © Visit Wales

Welsh Cakes © Visit Wales

Na região norte é possível encontrar delícias locais e pratos típicos, como o Welsh Rarebit (tipo de torrada com queijo especial), biscoitos, welsh cakes, queijos e salsichas artesanais. Há também muitos festivais gastronômicos, como estas 10 sugestões aqui.  Se quiser saber mais sobre a culinária galesa pode conferir esta seleção do jornal Wales Online ou as receitas do site VisitWales.

 

Welsh Highland Railway © VisitBritain

Como chegar: para explorar a região norte do País de Gales você pode vir pelas cidades de Liverpool e Chester, na Inglaterra, que estão mais próximas de Snowdonia. Ou fazer o percurso de trem Londres - Cardiff e, a partir da capital galesa, explorar o restante do país. É possível alugar um carro ou contratar operadores turísticos - inclusive no Brasil. Consulte seu agente de viagens para mais informações.