Tradições britânicas de Natal

Descubra as histórias por trás de algumas das tradições festivas mais amadas e absolutamente deliciosas da Grã-Bretanha - de tortas de carne ao discurso da Rainha - para um Natal muito britânico!

Luzes de Natal

London's Piccadilly Circus illuminated by dazzling Christmas lights. Credit to VisitBritain/Rama Knight

Iluminando as ruas de inverno com luzes mágicas, essas decorações festivas enchem o ar com a alegria do Natal, começando em meados de novembro. Verdadeiros shows de luzes podem ser vistos em inúmeras partes da Grã-Bretanha, desde os cantos palacianos da Regent Street na capital até as menores cidades do interior britânico. Lâmpadas elétricas foram usadas pela primeira vez para adicionar um toque de magia às festividades em 1881, ano em que o Savoy Theatre em Londres se tornou o primeiro edifício do mundo a ser totalmente iluminado por eletricidade!

Pantomimas

Manchester Christmas Market

Pantomimas são performances teatrais que usam gestos, mímicas e movimentos do corpo como narrativa, e quase nunca a fala. São uma grande tradição do Natal britânico, remontando à Idade Média, quando contos religiosos destacavam o triunfo do bem sobre o mal. O estilo teatral das performances tem suas bases no entretenimento da corte do século 14, que comumente apresentava música e mímica dramática.

As pantomimas são apreciadas por todos na Grã-Bretanha, de crianças a idosos. Até mesmo a Rainha e sua irmã, Princesa Margaret apresentaram pantomimas de Natal na infância, no Castelo de Windsor. Os temas são normalmente releituras extravagantes de contos clássicos, como Dick Whittington, Cinderela ou Branca de Neve e os Sete Anões. As pantomimas (ou 'pantos', como costumam ser chamadas na Grã-Bretanha) são programas cômicos e emocionantes, que usam a participação do público, fazendo com que você se junte à provocação de certos personagens - com sons estridentes de 'vaias' e 'assobios' reverberando pelos teatros locais.

A árvore da Trafalgar Square

Trafalgar Square Christmas Tree, London

Uma das tradições festivas mais conhecidas de Londres é a árvore de Natal da Trafalgar Square. Oferecida pela primeira vez à Grã-Bretanha pela Noruega em 1947, em agradecimento pelo apoio do país durante a Segunda Guerra Mundial, a árvore (que é natural!) se tornou uma tradição anual e fica orgulhosamente no centro da praça, enfeitada com deslumbrantes fios de luz. Todos os anos a Noruega envia uma nova árvore. Aliás, a tradição de decorar uma árvore de Natal em casa nasceu na Grã-Bretanha, com a rainha Charlotte, esposa do Rei George III, em 1800.

Comidas típicas

Uma das melhores coisas do Natal é a comida! Uma das muitas tradições são as Mince Pies (receita aqui!), tortinhas de frutas que estão na mesa de Natal britânica desde o período Tudor. A tradição diz que, se deixada na lareira para o Papai Noel na noite de Natal, renderá presentes extras! 

Outro item essencial da ceia é o clássico Christmas Pudding, um bolinho quente de frutas com uma calda alcoólica. Feito de frutas secas, especiarias e conhaque, o pudim de Natal data da época medieval e foi criado com um alto teor de álcool para evitar que estragasse rapidamente. Geralmente é servido com uma concha quente de conhaque por cima.

O prato principal é o famoso assado do dia de Natal (Christmas Day roast), com todos os seus acompanhamentos: cenouras, couves de Bruxelas, Yorkshire pudding, molho, peru e deliciosas batatas assadas.

Crackers de Natal

A ceia de Natal na Grã-Bretanha nunca estaria completa sem os Christmas Crackers! Estes tubos divertidos de papel são usados para decorar a mesa natalina, e oferecem uma boa dose de entretenimento. Tem um mecanismo de "rachadura" que, quando puxado por duas pessoas, cria um pequeno estrondo - quem ficar com a maior parte leva a "surpresa" que vem dentro. As surpresas variam de abridores de garrafa a truques de mágica, coroas de papel e uma piada ruim. O vídeo abaixo é da BBC e explica como funcionam os Christmas Crackers!

P.S. Note que os apresentadores do vídeo usam outra grande tradição natalina da Grã-Bretanha, as Christmas Jumpers! São blusas de tricot com temas sempre divertidos de Natal. Em dezembro, muitas empresas adotam um "Christmas Jumper Day", onde todos os funcionários vão vestidos com seus tricots temáticos.

 

O discurso da Rainha

Depois da diversão de almoços assados e crackers, os apreciadores da Família Real sentam-se para assistir a Mensagem Real de Natal - o discurso da Rainha, que forma uma parte importante do Natal britânico. Transmitido pela primeira vez pelo Rei George V na rádio BBC em 1932, o discurso acontece às três da tarde no dia de Natal, destacando os eventos marcantes do ano e as reflexões pessoais do monarca nos últimos 12 meses. É transmitido para todo o Reino Unido e países da Commonwealth (comunidade de 53 nações que pertenciam ao Império Britânico, hoje independentes. Austrália, Canadá, Malta, Nova Zelândia e Singapura fazem parte).

Cânticos e corais

Church in the castle on St Michael's Mount, Cornwall, England. Credit to Mike Newman Photography

Outra grande tradição natalina são os cânticos e corais de Natal, que se espalham por todo o país. O famoso coral da Universidade de Cambridge, transmitido pela BBC, esgota-se com dois anos de antecedência. Mas há opções em todo o canto e em cada igreja, com seus adornos de coroas de flores invernais, brilhando à luz de velas e preenchendo os espaços com adoráveis canções natalinas. 

Liquidações no Boxing Day

Harrods department store in Knightsbridge is lit up at night with a huge array of lights, silhouetting the building features

No dia seguinte ao Natal, 26 de dezembro, acontece o "Boxing Day", o dia das grandes liquidações de inverno. Na era vitoriana, este era o dia em que os donos das casas davam folga a seus empregados, presenteando-os com algo para levar às suas famílias. Hoje sinônimo de "grandes descontos", o Boxing Day é tradicionalmente o início das vendas pós-Natal nas lojas da Grã-Bretanha.

11 Dec 2020(last updated)

Related articles